Em sua atividade empresarial e administrativa, primeiramente: regularizou a própria conta do condomínio, as dívidas (exorbitantes), de necessidades básicas que o condomínio mantinha com Sabesp, Eletropaulo, Gás e demais, as quais constavam com processos abertos; trouxe benfeitorias para áreas comuns que estavam deterioradas: restauração da pavimentação, pintura, reforma de telhados das torres, iluminação; maior controle de acesso de pedestres e veículos – com monitoramento via câmeras e centrais de interfones. Realizou contratação de empresas prestadoras de serviços para caça vazamentos, como solução para os aumentos abusivos de água; empresas de segurança e limpeza. Conseguiu junto à prefeitura municipal a poda e retirada de árvores que estavam danificando a estrutura dos prédios. Negociou com construtora a construção de novas garagens, que faltavam no condomínio. Hoje o condomínio já é assegurado por uma empresa reconhecida no mercado – o que não tinha.

  • Cumprir e fazer cumprir a convenção, o regimento interno e as determinações da assembleia;
  • Diligenciar a conservação e a guarda das partes comuns e zelar pela prestação dos serviços;
  • Elaborar e/ou fiscalizar a elaboração do orçamento da receita e da despesa relativa a cada ano;
  • Prestar contas à assembleia anualmente e quando exigidas;
  • Representar, ativa e passivamente, o Condomínio;
  • Conduzir vistorias periódicas, visando à manutenção e conservação predial e das áreas comuns;
  • Acompanhar e controlar o efetivo de recurso humano, de acordo com o contrato;
  • Convocar a assembleia dos condôminos;
  • Gestão de orçamentos e obras;
  • Desempenhar trabalhos externos de contatos e resolução de assuntos administrativos e judiciais;